Alfabeto Do Nosso Amor II

Do tempo todo,
em que meu corpo se vê
neste mar de madeixas douradas,
livro aberto sobre a cama
onde minha alma
tão marcada pelo autor,
tantas vezes escrita
pelos sopros ternos de Neruda,
alma inquieta
inundada pelos pontinhos
que à tardinha em cortejos luminosos
envolvem o crepúsculo maravilhoso
que glorifica o castelo das palavras,
meu lar e minha herdade !
no clarão natural do meu leito
o meu colo
soletra
em acordes pianíssimos
beijos de A a Z…
para te enlouquecer…

de amor…
o amor…
a…
ferver…

Sommerville e Dallavecchia

Anúncios

~ por dandallavecchia em 09/09/2011.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: